CUIDADO COM APARELHOS AUDITIVOS

 

Conheça algumas dicas de como cuidar corretamente, garantir o melhor desempenho e aumentar a vida útil do aparelho auditivo. São dicas importantes que evitarão transtornos com manutenção e substituição de peças.

Antes de prosseguir a leitura, caso precise saber mais informações sobre aparelhos auditivos, clique aqui.

ADAPTAÇÃO AOS APARELHOS AUDITIVOS

Para usar um aparelho auditivo é fundamental um período de adaptação. Para isto é necessário o acompanhamento de um fonoaudiólogo que fará ajustes adequados para cada paciente. É comum que na primeira experiência com a prótese auditiva, o usuário apresente dificuldades para se adaptar. Caso sinta algum desconforto ou necessidade de mudanças na programação, procure a orientação de um profissional de saúde auditiva.

Saiba que o aparelho auditivo pode fornecer qualidade de vida para escutar, mas esta tecnologia não é uma substituta completa para a audição normal. 

 

FAÇA A COLOCAÇÃO DO APARELHO AUDITIVO COM CUIDADO

No momento da colocação do aparelho auditivo, não tenha pressa e não o faça de qualquer maneira. Recomenda-se que esteja em um ambiente bem iluminado, próximo a um ponto de apoio (mesa, toalha/almofada no colo, ou ficar sobre a cama ao colocá-lo) que impeça que o aparelho, em caso de queda, seja danificado.

 

MANTENHA O SERVIÇO DO APARELHO EM DIA

A manutenção é imprescindível para prolongar a vida útil dos dispositivos. Lembre-se: mesmo que os aparelhos auditivos sejam produtos resistentes, eles precisam ser manuseados e higienizados frequentemente para garantir uma maior durabilidade. Portanto, mesmo que tudo pareça certo com o dispositivo, continue com as visitas periódicas de revisão para manter um bom desempenho.

Dicas:

  • Jamais tente por conta própria reprogramar, abrir, consertar ou ajustar algo no aparelho com objetos pontiagudos, chaves e outros. Caso tenha qualquer irregularidade, leve o aparelho auditivo diretamente ao posto de atendimento da marca do produto para uma revisão completa. 

  • Mantenha em dia as visitas de rotina com o fonoaudiólogo, faça os acompanhamentos e reveja a regulagem do aparelho pelo menos uma vez por ano, para eventuais ajustes e também para avaliar o progresso no tratamento de reabilitação auditiva.

 

DEIXE O APARELHO LONGE DE CRIANÇAS E ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Mantenha o aparelho auditivo fora do alcance das crianças e bichos de estimação, pois eles, por curiosidade, podem colocar o aparelho na boca, ou ainda usar como brinquedos. Além do prejuízo financeiro, caso o aparelho se quebre, ele ainda pode ser motivo de acidentes ou situações mais graves.

Ao remover o aparelho procure desligá-lo, assim evitará sons incômodos para alguns cachorros.

 

ATENTE PARA A NECESSIDADE DA TROCA DE PILHA OU BATERIA

A duração da pilha depende muito do tipo, da potência do aparelho e a quantidade de tempo que a pessoa o usa, então deve-se atentar quando o dispositivo apresenta baixo desempenho na qualidade sonora, isto é, quando a pilha ou bateria estiver fraca. Neste caso, é essencial realizar a troca sempre que for necessário.

É importante saber que deve utilizar somente o modelo de pilha ou bateria específica para cada tipo de aparelho auditivo. Do contrário, ele pode ser danificado permanentemente ou continuar apresentando desempenho insatisfatório.


Evite contato dos dedos com a parte central da pilha. O ideal, na troca, é manuseá‐la pelas laterais. Quando retirar o selo da pilha nova, espere aproximadamente 1 minuto antes de colocar no aparelho. Este procedimento ajuda a pilha entrar em contato com o ar, ativando sua carga.

Verifique sempre a data de validade para evitar vazamento e descarregamento de energia. Caso perceba que há um vazamento ou sinal de ferrugem será necessário descartar a pilha/bateria, mas sempre em um local apropriado.

Certifique-se em armazenar o material em embalagem original ou em outro recipiente pequeno, mantendo-o em um local seco e bem arejado. Faça a troca em um local seguro, evitando quedas. Lembre-se: tenha cuidado redobrado com pilhas, mantenha longe de crianças ou animais de estimação. Se ingeridas causam intoxicação. E, em caso de ingestão, dirija-se a um hospital imediatamente.

Se não for usar o aparelho por algum tempo é recomendável que retire as pilhas.

Descarte: Quando a pilha acabar não a deixe no aparelho auditivo. Deposite as pilhas usadas em locais apropriados ou devolva-as ao ponto de compra.

LIMPEZA DO APARELHO, MOLDE E TROCA DO TUBO

 

Kit de manutenção / higienização

Alguns fabricantes fornecem com o aparelho, um kit de higienização com escovinha e bombinha de ar que servem para limpeza de molde e tubo. Leia o manual de instruções antes de usar e seguir os procedimentos.

 

Limpeza diária do aparelho auditivo para todos os modelos

Verifique todos os dias se há acúmulo de cerúmen no aparelho ou molde e caso haja, remova. Para a limpeza do aparelho, só utilize um pano ou lenço de papel seco e macio. Não utilize água, álcool ou detergentes que podem danificar a parte eletrônica do dispositivo.

Limpeza e troca de molde

Aparelho retroauricular

Diariamente: Remova o excesso de cera na ponta do molde com um pano/ lenço de papel seco e macio. 

Realize ao menos uma vez por mês a limpeza no molde do aparelho auditivo.

Para a limpeza, retire o molde do aparelho (deixe o aparelho em outro local mais seguro). Lave com sabão neutro e água, use escovinha e deixe secar. Utilize a bombinha de ar para retirar a umidade do tubo e do molde. Verifique se está totalmente seco e recoloque no aparelho.

O ideal e o mais seguro seria fazer a limpeza diretamente no posto de atendimento da marca do aparelho auditivo. O fonoaudiólogo poderá esclarecer as melhores formas de higienização.

Para garantir melhor aproveitamento do aparelho auditivo, o molde deve ser trocado anualmente no caso de adultos, e de seis em seis meses no caso de crianças

 

Tubo auditivo

Inspecione o tubo auditivo para ver se há mudanças de cor, enrijecimento ou rachaduras, se houver algum destes problemas será preciso substituí-lo. Neste caso, procure seu profissional de saúde auditiva. Para a troca de tubo é recomendado que se faça esta manutenção a cada três meses.

 

Aparelho Receptor no canal (RIC - Receiver-in-Canal) ou Open Fit (adaptação aberta)

Faça somente limpeza na oliva e cuidado com o tubo, não segure com força ou torça o mesmo para não danificá-lo.

Os plugs do ouvido (tulipas) e os tubos finos devem ser substituídos pelo seu fonoaudiólogo a cada três a seis meses aproximadamente ou quando estiverem rígidos, frágeis ou com alteração de cor.

 

SEMPRE ARMAZENE O APARELHO CORRETAMENTE

 

Dê preferência em guardar seus produtos como aparelhos, pilhas e acessórios em um local seco e arejado.

Quando não estiver usando seu aparelho, mantenha-o no recipiente especial secante como o desumidificador. A utilização do desumidificador durante a noite garante um bom funcionamento dos aparelhos por maior tempo evitando a oxidação.

Não esqueça de retirar o aparelho sempre que for dormir. Isso evita desconfortos e danos ao dispositivo.

 

Saiba mais sobre os desumidificadores

O desumidificador serve para absorver a umidade (adquirida com o uso, como suor, umidade do ar, etc.), contribuir para higiene e ter maior durabilidade dos aparelhos auditivos.

Todo modelo de aparelho auditivo deve ser usado com desumidificador para evitar a oxidação.

  

Há 2 tipos de desumidificadores: desumidificador de sílica e elétrico.

 

Desumidificador de sílica

É a mais simples e barata forma de desumidificador de aparelho auditivo. Geralmente vende-se em pote plástico com porção de sílica gel ou refil em saquinho. Há vários tipos de sílica no mercado, umas coloridas e outras transparentes. 

 

Procedimento:

Abra a tampa do pote e remova do saquinho plástico as pedrinhas de sílica, despejando-as no pote. Coloque o aparelho auditivo com a gaveta de pilha aberta sobre a espuma, feche a tampa e deixe durante o período que não estiver em uso. Lembre-se: retire a pilha do seu aparelho antes de colocar na sílica, pois a pilha retém a umidade e pode acabar vazando dentro do compartimento.

Após retirar o aparelho, mantenha o pote com a tampa fechada.

Repita essa operação todas as noites.

É recomendável a troca do refil de sílica a cada três meses, ou todas às vezes que houver mudança de cores.

 

Desumidificador elétrico

O desumidificador elétrico é um estojo elétrico que produz ar quente para a secagem eficaz do aparelho e de forma segura. São mais práticos e efetivos que a sílica, além disto, é investimento a longo prazo para a durabilidade do aparelho.

Este aparelho é também eficaz em casos de emergência após imersão acidental do aparelho auditivo na água, por exemplo.

 

Quanto ao armazenamento das pilhas dentro do desumidificador elétrico:

Existem vários modelos no mercado e alguns possuem um local designado para colocar a pilha ou bateria enquanto o aparelho auditivo está secando. Há modelos que permitem que as pilhas continuem no aparelho, procure se informar no posto de venda ou pergunte ao fonoaudiólogo sobre esta possibilidade para evitar futuros danos.

 

PROTEJA O APARELHO AUDITIVO CONTRA A UMIDADE E DO CONTATO COM ÁGUA

 

Geralmente o aparelho auditivo é sensível a umidade, portanto evite molhar ou deixar em tais condições. 

 

Neste caso, não é indicado deixar (ou guardar) no banheiro, por exemplo. Remova os aparelhos auditivos antes de tomar banho, expor-se à chuva, nadar ou usar uma sauna e, portanto, também não use com os cabelos molhados.

Alguns aparelhos apresentam resistência à água, mas é muito importante seguir as recomendações do fabricante e do seu profissional de saúde auditiva, para garantir todos os benefícios.

 

PROTEJA DO CALOR EXTREMO E DA LUZ SOLAR DIRETA

 

Evite deixar seu aparelho exposto diretamente à luz do sol e ao calor excessivo, pois estas podem danificar seu aparelho. Evite deixar o aparelho no porta luvas do carro e o mantenha sempre longe de radiadores. Em locais de praia, é importante ter um lugar seco e seguro para guardá-lo.

 

EVITE CONTATO DE PRODUTOS QUÍMICOS COM O APARELHO AUDITIVO

 

Cuidado com produtos químicos como maquiagem, perfume, spray de cabelo, gel, protetor solar ou similares que podem entrar em contato com o aparelho auditivo, obstruir a entrada do microfone, botão de volume e por fim podem danificar o dispositivo.

 

Evite também usar secador de cabelos, logo, recomenda-se retirar o dispositivo ao secar os cabelos ou frequentar salões de beleza.

 

Outra dica: não use o aparelho enquanto estiver utilizando medicação direta no ouvido. 
 

CONSULTE SEU OTORRINOLARINGOLOGISTA COM REGULARIDADE

 

O ouvido costuma produzir cera e, portanto, o usuário deverá adotar procedimento diário de higiene. 

Importante: Utilize sempre pano seco ou lenço de papel para remover impurezas de dentro da orelha. Nunca use cotonetes dentro do ouvido ou remova você mesmo a cera, isto pode machucar o canal auditivo. O acúmulo de cera no ouvido facilita o depósito de impurezas no dispositivo e impede o bom funcionamento dele também. Portanto, é preciso consultar regularmente um otorrinolaringologista para limpar o canal auditivo.

 

 

EVITE CONTATO DO APARELHO COM RAIOS X, TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA OU RESSONÂNCIA MAGNÉTICA

 

A radiação de raios X, Tomografia computadorizada ou ressonância magnética pode afetar desfavoravelmente o funcionamento correto do aparelho auditivo. Recomenda-se retirar antes dos procedimentos e mantê-los fora da sala.

 

ESPORTES DE LUTA OU DE ALTA PERFOMANCE

 

Retire os aparelhos ao praticar esportes de luta e contato como judô, karatê, boxe, etc., evitando assim, o risco de quebrar com quedas e pancadas.

Esportes de alta intensidade, como triatlo, exigem muito do atleta e causam transpiração excessiva, o que pode ser prejudicial ao dispositivo. Portanto procure secar dentro e fora da orelha com bastante frequência ou retire o aparelho.

Os cuidados com o aparelho auditivo são simples, basta seguir estes passos, tornando-os hábitos. Desta forma o usuário continuará escutando todos os sons de maneira clara e satisfatória.

Revisão: Telma Nunes de Luna

Fontes

Compartilhe

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram ícone social
  • YouTube Social  Icon

Síndrome de Usher Brasil @ 2016 Todos os direitos reservados

Responsável: Ana Lúcia Perfoncio