OUVIDO


 

A audição é um dos cinco sentidos do sistema sensorial. É responsável pela capacidade de ouvir os sons do ambiente, desenvolver os processos da percepção, da fala e da comunicação. Outra habilidade do ouvido é o senso do equilíbrio corporal que tem a função de manter a linha de gravidade de um corpo dentro da base de sustentação, seja em repouso ou em movimento.

 

Por causa desta orientação espacial tem-se ideia de onde os sons estão vindo e, com isso, nos localizamos no espaço, interagindo com os ruídos ao nosso redor.

 

Com as orelhas, percebemos o ambiente ouvindo, recebendo as informações, e ao processá-las em nosso cérebro nós as interpretamos, portanto a audição tem um papel muito importante na comunicação e na interação dos seres humanos sobre o meio que o cerca.

 

 
O funcionamento do sistema auditivo

 

A orelha, assim chamada atualmente pelos médicos no lugar de “ouvido”, é composta por três estruturas: ouvido externo, ouvido médio e ouvido interno.

  • Ouvido externo: é a parte que recebe as ondas sonoras. Nele encontra-se o pavilhão auricular, que é destinado a captar os sons e proteger a parte interna de vento e poeira, e o conduto auditivo, que liga o pavilhão ao tímpano. Na parte externa esse conduto é cartilaginoso, enquanto nas proximidades do tímpano ele se torna ósseo;

  • Ouvido médio: onde há a transformação dessas ondas em vibrações mecânicas que serão transmitidas para a próxima parte. O ouvido médio ou caixa do tímpano, que transforma os sons em vibrações, é essencialmente um condutor de som. Trata-se de uma cavidade complexa unida à faringe, através da trompa de Eustáquio que serve para equilibrar a pressão atmosférica do ouvido externo e do ouvido médio. A trompa de Eustáquio pode ser percebida quando se muda de altitude (pressão atmosférica) e aumenta a pressão no ouvido externo. Abrindo-se a boca, entra ar no ouvido médio e as duas pressões se equilibram. Ainda no ouvido médio encontram-se três menores ossinhos do corpo humano (martelo, bigorna e estribo), por meio dos quais as vibrações provocadas pelas ondas sonoras se propagam do ouvido externo ao interno;

  • Ouvido interno: onde as vibrações estimulam os receptores e sofrem transdução para impulsos nervosos que vão alcançar o sistema nervoso central, via nervo acústico. 
    O ouvido interno consta de duas partes perfeitamente distintas:

Caracol ou cóclea: que contém líquido e células ciliadas extremamente sensíveis. Esses cílios das células são semelhantes a pelos e movem-se quando estimulados por vibrações sonoras.

Canais semicirculares: cujas funções estão ligadas ao sistema vestibular (detecta a movimentação da cabeça no espaço, ajuda a controlar o equilíbrio e a coordenação do corpo) e ao nervo auditivo que enviam sinais da cóclea ao cérebro.

Veja como funciona o caminho do som nessa imagem

Fontes

Compartilhe

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram ícone social
  • YouTube Social  Icon

Síndrome de Usher Brasil @ 2016 Todos os direitos reservados

Responsável: Ana Lúcia Perfoncio